9.11.13

Inicialmente pensei em fazer um post referindo a minha indignação com os meus novos professores, novos métodos de ensino e claro, os meus novos métodos de aprendizagem. Ia também falar de como me custa sair de um 14, enquanto o ano passado ultrapassar o 19 era só uma meta de reserva. Podia também chatear-vos (se é que existe um vos) com o facto de estar cheia da escola, de como vejo o meu futuro lá ao fundo, de como me vejo a atrasar um ano da minha vida a melhorar exames para me concretizar, finalmente. Aborrecida estou. Aborrecida ando. Um vendaval invade-me. Já não sei se devo desesperar por perder 1 valor e tal num teste de Português, por vírgulas que "faltam" no meu discurso, ou se devo mesmo concentrar-me em passar para o papel aquilo que realmente sei e que raramente tenho feito. Não sei o que se passa. Só sei que hoje, hoje sim tive tempo para tirar este fardo enorme daqui de dentro e passar para o teclado. Sinto que preciso de melhorar aspetos. Mas eu pergunto-me: O quê? É que, politicamente não falando, eu sou mesmo a aluna exemplar que todo o santo do professor gostaria de ter. E em casa? Em casa sou um bicho que devora matéria, tentando como disse, "melhorar". Não sei que formas irei inventar mais para me desgastar. Sinceramente estou esgotada.
No entanto, tudo isto passa na minha mente mas não se aloja. O que eu quero dizer é que sou um ser estranho que luta por onde não há que lutar para chegar onde eu quero. O meu destino é o sucesso. E acho que estou a aprender que não posso sempre começar no bom, não posso sempre ver o meu valor valorizado. Aprende Inês. (como se isto fosse um filme em que tudo acaba bem e a personagem principal tem uma parte difícil que facilmente ultrapassa) Não quero aprender. Quero viver a minha idade. Quero conhecer. Não quero ser um disco interno/externo/ou lá o que for que memoriza matéria. Mas já que o sou, gostava de conseguir tirar proveito disso.
O meu inicialmente acabou por ser tudo menos um início.

Bem, vou ser a minha salvadora (mais uma vez) e já volto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

YOU are here. Thanks for that.

 
Designed by Beautifully Chaotic