21.2.15

20.2.15: AT DINNER TABLE



Ontem foi dia de regresso a casa! Despedi-me da primeira semana de aulas e 3 horas depois... finalmente no meu lar.
A chegada a casa foi tão boa ou melhor do que todas as outras chegadas. O sentimento que se instala assim que entro em casa é enriquecedor. Saber que a minha falta é sentida, todos os dias, é saber que sou amada por aqueles que mais amo.

Então, entrar em casa e sentir o cheiro a comida, para quem me conhece bem, sabe que é uma benção.

Como a minha mãe é uma cozinheira rebelde, nunca se limita pela receita.
Desde que a conheço que sei que parte sempre de uma base e que, depois, a altera a seu gosto.




Pataniscas como acompanhamento. A verdade é que este é um prato tão mas tão simples de se fazer, mas que tem certamente um gosto único. E como a minha avó diria: "As pataniscas são como as batatas fritas. Nunca se consegue ficar por uma."


Uma auto-foto só porque sim. Eu e o meu fiel robe, que me espera sempre que chego a casa!

 

O mix decorativo da mesa de jantar.

Papá, mamã e Du. O engenhoca, a cozinheira e o emplastro.





Por fim, a sobremesa é sem dúvida a melhor parte do jantar!
E depois dela, vem sempre o melhor café.


O jantar é para nós sempre mais do que isso. É nesta hora que conseguimos largar tudo aquilo que nos distrai - assim como telemóveis e problemas - e falarmos, simplesmente falarmos. Os meus pais sempre me ensinaram que em qualquer relação que se tenha na vida é necessário que haja sempre um bom diálogo. 
E, por isso, é a mesa de jantar que testemunha toda a nossa vida. Temos lugares marcados, Coca Cola e amor uns pelos outros. Ouvimo-nos, discutimos temas da atualidade e falamos sobre o que se está a passar connosco. Eu e o Diogo sempre usamos este timing para dar novidades ou então para confessarmos erros que cometêssemos. Desde crianças que o fazemos. 

É por isso que a hora de jantar é sagrada cá em casa e é ótimo que, no meio de tanta coisa que muda, à medida que vamos avançando com as nossas vidas, este hábito se mantenha tal e qual como o conheço.

3 comentários:

  1. Não há nada como a comidinha da mãe na companhia da família...

    http://the-blog-ofmylife.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. É sempre tão bom voltar a casa :D e ter pessoas e as nossas coisas à nossa espera :p

    ResponderEliminar

YOU are here. Thanks for that.

 
Designed by Beautifully Chaotic