29.5.15

FLASH with me



Há muito que ter uma câmara nas mãos e levá-la comigo para todo o lado deixou de ser estranho. Tanto para mim, como para os que me rodeiam. Quando algo diferente acontece o nome que se ouve é o meu, porque sabem que eu vou estar pronta para captar o momento. Por este amor pela fotografia que aumenta, dia após dia, estou aqui hoje pronta a partilhar alguns dos truques que fui repescando aqui e ali e que me deixam cada vez mais confortável a fotografar e mais feliz com os resultados.

  A luz


É definitivamente a ferramenta essencial quando se trata de captarmos o momento. De preferência, a natural. Não imaginam a linda palete de cores que um dia de sol pode atribuir às vossas imagens. Mas lembrem-se de jogar com ela. Não precisam de fotografar só junto à janela. Assegurem-se que aquilo que querem partilhar recebe a quantidade de atenção que pretendem.



 A personalidade do lado de lá da objetiva


Quando fotografam pessoas, a melhor foto vai ser a espontânea, natural e divertida. Digam uma piada, falem mal do Sócrates, qualquer coisa que saibam que a pessoa que está a levar com os flashes aprecia. Façam-na transparecer o que realmente sente. É o chamado autorretrato. Pode não ser auto, mas o objetivo é que a foto seja o mais realista e sincera possível.

(Uma coisa que aprendi foi que, quando fotografamos crianças - coisa que eu faço a tempo inteiro com a minha Nonó - o melhor mesmo é distraí-las. Fazer-lhes cócegas,  cantar e dançar a canção preferida delas e ao mesmo tempo fotografar discretamente. O resultado é sempre incrível.)


 O fundo


Pensa no que queres mostrar.

Se queres partilhar com o mundo a tua recente aptidão culinária para estrelar ovos, esquece a bancada da cozinha cheia de ingredientes e talheres espalhados. Lembra-te que queres mostrar-nos o orgulho pelo ovo e não pelo resto da cozinha. Por isso, assegura-te de que o colocas num prato - totalmente branco, de preferência - mais uma vez: com a quantidade de luz apropriada. Tem em conta também a distribuição da comida no prato. Sê criativo. As batatas e ovo estarão bem assim? Reposiciona as coisas. Faz parecer que aconteceu. Não tentes organizar demasiado. O bonito às vezes é o chamado "ao calhas".


 O enquadramento


Bom, esta é uma das diretrizes mais importantes do plano tirar uma foto espetacular.

Há uns anos atrás talvez o fizesse por intuição mas agora, sempre que fotografo, penso neste tópico. Não sei se sabem, mas tanto o instagram como a vossa própria câmara do telemóvel - para os que a têm - tem uma espécie de função que deve ser usada e abusada. 
É uma grelha de linhas que faz uma espécie de jogo do galo no vosso ecrã e que é bastante útil.

Querem saber como? É simples! Só têm que ajustar a vossa imagem de modo a que os pontos de interesse da foto fiquem na interseção das linhas. Fiz-me entender? Vejam a imagem abaixo.


Se repararem, eu limitei-me a inclinar a imagem de modo a que ela ficasse alinhada com as estruturas verticais que nela estão presentes (ex: o tronco da árvore está alinhado naquela coluna de quadradinhos e, por sua vez, alinha as três pessoas que veem na foto com os edifícios em redor). Aliás, esta é a forma mais fácil de perceberem intuitivamente por onde se hão-de virar no que toca a alinhar uma foto: procurarem outros motivos na imagem por onde se possam orientar.


 O formato da imagem


Três letras. P N G. 

Se o vosso objetivo é fazer um post no blog com imagens, guardem-nas neste formato, acreditem que elas vão ter uma qualidade muito superior à que teriam no formato jpg.



  Os pormenores


Eu sou uma pseudo-fotógrafa do detalhe. Adoro todo e o mais pequeno pormenor: desde um fio de cabelo ao contorno de um rosto. 
Nesta imagem, por exemplo, adoro o facto de os cabelitos dela esvoaçarem e aparecerem refletidos no peito, em forma de sombra. Eu sou muito apreciadora de fotos que mostram o todo, ao longe, mas confesso também ser muito fã do zoom in! E por isso, o conselho é este: zoom iiiiiiiin e descubram os pormenores, façam para que as vossas fotos criem aquela sensação de: não acredito que isto esteve sempre aqui e eu nunca reparei.


 O filtro


Ora, esta parte já deve interessar mais para quem adormeceu a meio do post.

Pois bem! Se não sabes para que lado te hás-de virar com tanto programa manhoso eu estou aqui para acabar com esse dilema. 
O teu Santo Graal, a partir de agora, tem que ser sempre - em dúvida ou em certeza - o VSCOCam. Tem uma palete incrível (e extensa) de filtros. É à vontade do freguês. 

Há 1001 razões pelas quais vocês se vão apaixonar por esta aplicação - disponível para Android e iOS. Se me pedissem para eleger um filtro favorito, eu não saberia responder. Para cada foto, uso sempre um diferente e nunca o uso integralmente, dou sempre uns retoques a nível de contraste, clareza e suavidade.


Como editar a partir do pc?


Outro programa fantástico na categoria da edição é o Picasa. Desta vez, destinado aos retoques que queremos fazer não no telemóvel, mas sim no computador. Todas estas imagens foram editadas com ele. Não tem propriamente filtros estabelecidos mas tem ferramentas que vos podem servir como tal. Como por exemplo: filme granulado; tons quentes; etc. Este programa é meu de eleição porque também me permite fazer colagens! E é muito rico a este nível. É com ele que trabalho sempre que quero fazer uma reunião de fotos para um post.


 MAIS é melhor


Disparem. Disparem as vezes que quiserem.

Se querem mesmo captar  a essência de um momento o melhor que podem fazer é tirar umas 10 fotos em sequência. Isto funciona para as selfies, para as paisagens e tudo o que possa ter mesmo uma mudança de cenário relevante para a foto. Nesta imagem acima, p.ex, o que eu fiz foi tirar umas três fotos aos meus pés enquanto esperava que as ondas do mar mos beijassem. E assim, acabei por criar um efeito bonito, quase que de filme parado que, mais uma vez, resultou dos disparos contínuos.


A mensagem


Por fim, uma imagem deve sempre dizer algo e é por isso que faço questão de, na maior parte das vezes em que publico uma foto no instagram - ou noutra rede social - atribuir-lhe uma descrição. Nem que seja um pequeno pensamento do dia. O ser humano adora identificar-se e esta é uma ótima maneira de cativarem as pessoas que vos leem/seguem diariamente.

*

Espero que estas dicas sejam realmente úteis e que vos ajudem a criar memórias cada vez mais bonitas. Porque a essência de uma fotografia é exatamente essa: termos a oportunidade de guardar para sempre um momento que jamais será repetido.

Have some fun!

1 comentário:

  1. Posso assinar por baixo desta publicação?! É que eu vejo tudo da mesma forma :p e fotografo tudo e mais alguma coisa e uso o picasa e opino de muitas coisas que disses-te ai sobre o enquadramento e por ai além :D parecia que até estava a ler o meu professor de Imagem Digital dizia nas aulas :))

    Beijinhos Nês **

    ResponderEliminar

YOU are here. Thanks for that.

 
Designed by Beautifully Chaotic