20.6.15

AMIZADE | Às sextas


Não há coisa que me preencha mais. As pessoas que amo e admiro. São as sextas que trazem os meus amigos de volta. São as sextas que nos juntam à mesa de jantar: a nós e às nossas vidas, postas em dia ao minuto. 



Nem todas as sextas nos permitem as reuniões. Mas quando há oportunidade, já sabemos o dia e a hora. E de certeza que vamos comer qualquer coisa não muito saudável. E de certeza que vamos acabar numa esplanada, a falarmos de tudo e de todos -  É a cusquice que faz de nós mais humanos, li eu no outro dia - e de quando em vez falamos mais de nós, chegamos mais fundo, descobrimos medos, desejos, projetos uns dos outros, eventuais amores, etc. 

É com as pessoas das sextas que eu quero ser sincera, que eu escolho sê-lo. Porque são elas que me dão o espaço e a tolerância para o ser. Porque são elas que por mais distância e tempo que nos separe, recusam-se a deixar que estas nos afastem. É incrível que todas as sextas sejam sempre quase tão boas ou melhores que as anteriores. Que se mantenham autênticas e que continuem a fazer sentido, sem silêncios desconfortáveis ou falta de tema. 

É à mesa de jantar que sabemos que nada mudou. É à mesa de jantar que eu sei que se estivesse afastada destas pessoas um ano, o sorriso delas quando me vissem de novo seria o mesmo de ontem. 
A verdade é que todos nós mudamos: gostos, maneiras de pensar e até de agir. Mas o que sentimos uns pelos outros é difícil! É muito difícil dissuadir o amor de amizade. Não é fácil vê-lo fugir. Por outro lado, é este amor que eu sinto que é um dos mais difíceis de ir embora pelo próprio pé. Não nesta altura, não com estas pessoas. O amor de amizade, mais que um sentimento, começa a ser um sítio confortável onde se pode entrar e sair sem grandes justificações e picuinhices. Cada vez mais acredito que a beleza da vida passa por estes sítios, exige-os até. E a nossa função é mantê-los assim: arrumados, respeitados e junto de nós.

As sextas são feitas de pessoas de primeira e eu estou grata por tê-las na minha vida. 

1 comentário:

YOU are here. Thanks for that.

 
Designed by Beautifully Chaotic