11.6.15

De determinada tenho um pouco



No início desta semana, decidi que ia deixar de beber Coca-Cola ou qualquer outro tipo de sumo gaseificado. A partir de agora, sou toda de água e sumos naturais. 



   Como vos confessei há algum tempo, com a entrada na faculdade perdi alguns quilinhos. O que, na verdade, não foi nada intencional. Mas que soube bem, soube.

  A receita foi simples: estar longe de casa implicou que eu ficasse bem longe do frigorífico a toda a hora e ter que ficar a estudar na faculdade fez-me criar pequenas rotinas para as minhas refeições. Comia mais vezes ao dia e bebia mais água. Esta última bem importante! 
Nunca dei tanto valor à água como neste ano. Em comparação com o sítio onde vivo, Lisboa é bem mais poluída. Pelo menos é o que eu sinto. O clima também é bem mais diferente: os dias são mais quentes e mais secos. Tudo isto é a fórmula perfeita para que qualquer um se agarre a garrafas de água, acreditem. 

  Além de tudo isto, deixei de fazer pequenos snacks à noite e a deitar-me mais cedo porque, inicialmente, tinha mesmo muito medo de adormecer e perder os autocarros da manhã. Passei a comer melhor também! Optei por ir mais vezes à cantina macrobiótica, o que me fez comer de uma forma mais completa e saudável. A macro é uma das muitas coisas que mais me surpreenderam este ano. Eu era bastante cética em relação a este tipo de alimentação, mas assim que provei percebi que andava muito enganada. É claro que fatores como: o stress acrescido e o facto de ter que caminhar mais, obrigando-me a despir-me do meu rótulo de vida sedentária, ajudaram imenso nestas perdas de peso. 

  Tudo isto para vos confessar que foi nesta altura que também deixei de beber Coca-Cola. E comecei, quase que de imediato, a notar algumas diferenças em mim. Deixei de ter aqueles dias horríveis de barriga inchada; deixei de ter sede depois de beber; o que acontecia bastante, porque como devem saber, a Cola tem este efeito viciante. 

  A verdade é que muitas foram as coisas que mudaram este ano, e com elas: o meu corpo! No entanto, também percebi uma coisa essencial e que defendo cada vez mais:

  Mais do que termos em mente esta ideia estética de que devemos fazer uma boa manutenção do nosso corpo, devemos preocupar-mo-nos cada vez mais e melhor com a nossa saúde. Porque é ela a fonte de todo o nosso bem-estar e, muitas das vezes, pode nada ter a ver com esta ideia perfeita do corpo biquíni. Com o bem-estar restabelecido, a autoestima dá um pulo e a par desta, vem também a felicidade, em boas doses!  Porque é ela que nos faz acordar de manhã com a cabeça fresca e o coração bem aconchegado. E é por ela que devemos ir à macrobiótica ou mexer o rabo mais vezes ou até deixar de beber Coca-Cola. E é por ela que me submeto a este desafio. Assim sendo, e não querendo dar prejuízo à Coca-Cola, desafio-vos a tentarem divorciar-se dela durante um mês. Porque de determinados todos temos um pouco.

1 comentário:

  1. Eu não sei isso o que é :p não gosto de coca-cola, nem bebo/como coisas com cafeína e claro, detesto café também. Quanto à comida macrobiótica, passei a saber mais sobre isso há dois meses, quando comecei a estagiar na Liga Portuguesa Contra o Cancro. As palestras para as utentes têm sido bens úteis para mim também e a comida macrobiótica surpreendeu-me e lá em casa temos nos rendido mais à boa alimentação e a produtos biológicos :)) o que nos faz muito!

    ResponderEliminar

YOU are here. Thanks for that.

 
Designed by Beautifully Chaotic