20.8.15

19.8.15



Em nome do Dia Mundial da Fotografia, resolvi tirar algumas fotografias em jeito de autorretrato. Não sou uma expert no que toca a falar de mim mesma, mas conheço-me muito bem e falo comigo mesma, muitas vezes. Isn't it weird that we are constantly in an endless conversation with ourselves? 

Lets start!




1. Adoro cantar mas não sei nem uma única música de cor.
2. Amo a Beyoncé.
3. Quando falam sobre mim, as pessoas mais chegadas geralmente caracterizam-me como "boa conselheira", "ótima ouvinte", "compreensiva" e "generosa demais".
4. Tenho um vício: coçar na orelha. Faço-o desde que nasci, segundo a minha mãe.
5. O pior defeito que posso encontrar numa pessoa é a hipocrisia. Não sei lidar com ela.
6. Analiso demais as pessoas. Encontro-lhes defeitos/qualidades em instantes.
7. O conselho que mais me deram até hoje foi "Não penses tanto."
8. Raramente recebo conselhos. Sou mais a pessoa que os dá.
9. No 5º ano, eu e o Diogo podíamos ter ido para uma escola de música. Ainda hoje, a minha mãe acha que passámos ao lado de uma grande carreira.
10. O médico que me acompanhou no estágio leu o meu relatório e disse que não se ia esquecer do meu nome porque um dia ia ser uma escritora famosa. 
11. Sou muito má a geografia. Chamo-lhe a Síndrome do Bom Aluno, porque sempre dei valor demais a umas coisas e fui deixando coisas como esta para trás. 
12. O meu maior objetivo é sempre o sucesso. Li-o uma vez num horóscopo e concordo a cem por cento.
13. Sou tímida. E esta característica foi mesmo difícil de desenterrar. Só a descobri este ano.
14. Sofro do mal de pensar muito no que os outros pensam de mim.
15. Não bebo, nem fumo. Aliás, nunca peguei sequer num cigarro. Não por medo ou  falta de oportunidade. Apenas porque não.
16. Na primária, fui escolhida pela minha professora de música para vocalista de um tema chamado Lua. Foi a primeira vez que atuei em frente a uma multidão e nem me lembro se estive ou não nervosa.
17. Sou orgulhosa. A verdade é que também já fui mais.
18. Não perdoo facilmente.
19. Sou muito crítica em relação a tudo.
20. Tenho um irmão gémeo. (quando lhe pedi um facto sobre mim, a resposta mais simpática e imediata foi: paranóica)
21. Nunca gostei muito de Biologia.
22. Sempre fui muito boa a Inglês e a Português.
23. A pessoa que mais me faz rir é o Diogo (meu irmão gémeo). Principalmente quando imita isto, a partir de 0:47.
24. Sinto que o meu desejo de ser mãe é maior ao meu desejo de encontrar o amor da minha vida.
25. Nunca tive uma relação que durasse mais de 6 meses.


26. A minha refeição preferida é o pequeno-almoço.
27. Adoro a simplicidade de um bom frango de churrasco, sou louca por todos os tipos de massas - desde massas propriamente ditas a lasanhas e crepes - e sou fã de arroz de pato.
28. O meu número da sorte é o 4. 
29. Construo facilmente um tema de conversa.
30. Amo maquilhagem e perco muito tempo da minha vida a ver tutoriais no youtube, mesmo sabendo que não tenho aquelas carradas de produtos.
31. Desde que entrei em Medicina, que sinto o dever de me manter informada. Qualquer notícia referente ao tema saúde tem toda a minha atenção e tento cada vez mais formular opiniões próprias em relação a tudo o que vem a público.
32. Confesso-me muito curiosa. Adoro uma ou outra coscuvilhice (quem não?)
33. Tive alguns momentos na minha vida académica que me marcaram, pela negativa, em diferentes fases: no secundário, quando recebi o meu primeiro 13 e tive uma branca total numa apresentação oral a essa mesma disciplina; e mais tarde, na faculdade, o dia em que os meus pais me deixaram em Lisboa e o dia da minha primeira prova: o exame oral de Anatomia.
34. Estou numa fase da minha vida em que sinto que as pessoas me exigem um namorado. Consigo percebê-lo pela estranheza à minha simples resposta e não gosto dessa sensação.
35. Por vezes, sinto que me retraio a falar do meu curso com conhecidos. Prefiro fazê-lo apenas quando tenho algo a dizer importante sobre o assunto ou quando me perguntam diretamente alguma coisa relacionada com Medicina. Acho que o faço porque tenho algum receio que pensem que 'sou a maior' só porque estou onde estou.
36. Com cerca de 10 anos, comecei a escrever diários. Ainda os mantenho e rio-me , de vez em quando, sobretudo quando percebo a noção minimal que eu tinha do amor. A seguir aos diários, veio também uma tentativa de escrever um livro, com o título mais estúpido e vulgar de sempre: O Diário de uma Pré-Adolescente. Fiz dois volumes. Oh. Meu. Deus.
37. Dificilmente me esqueço de uma cara. Sou mesmo boa nisso!
38. É impensável para mim, um dia, fazer alpinismo, paraquedismo ou qualquer coisa que me dê mais do que 0% de risco de morrer. Sou muito pouco aventureira neste tipo de coisas, confesso.
39. Não sou religiosa. Mas acredito nas pessoas que partiram e uso essa força de pensamento nelas em vez de a depositar num Deus-Todo-Poderoso que nunca pude conhecer. Tinha 17 anos quando fui a uma missa por vontade própria com o Diogo e saímos de lá com a noção de que só voltaríamos quando a vida assim o quisesse. E, por isso, contam-se pelos nossos dedos as vezes que lá pusemos os pés.
40. Os meus amigos são os amigos do Diogo e vice-versa. Temos poucos, mas valiosos. Conhecidos, já somamos alguns. Geralmente, as pessoas simpatizam connosco.
41. Comecei a vincar a minha personalidade desde que os meus pais se lembram de mim. Acho que me comecei a conhecer melhor a partir do 12º ano, quando eu e o Diogo nos dividimos em turmas diferentes. Já não eram os gémeos. Era só eu.
42. A ideia de ser 'mais uma pessoa', 'comum' preocupa-me sempre. Tenho o constante pensamento de que quero fazer alguma coisa de diferente, nem que seja por uma pessoa que conheci há minutos. Quero-lhe mostrar que não sou uma rapariga-padrão. 
43. Ganhei um prémio de aluna de mérito duas vezes. Mas isto diz muito pouco sobre mim, acreditem.
44. A minha série de eleição da Disney, quando era mais nova, era a That's So R A V E N. Ainda hoje sei a maior parte do genérico.
45. Adoro câmaras. Desde pequenina que mal as vejo viro logo Diva do momento, diz a minha mãe. Daí ser apaixonada por fotografia e tudo o que lhe diz respeito.
46. Sei que o meu pai fica orgulhoso à séria de mim, quando me diz '"Tu realmente és um espetáculo" vezes sem conta.
47. Hoje, sinto-me satisfeita com o meu corpo. Nunca completamente (you know the struggle, girls) mas sinto que estou mais tolerante no que toca a aceitar-me como sou.
48. Coro com facilidade e detesto - mas detesto taaaanto - este facto.
49. Sou uma problem solver, por natureza. Há problemas? Eu vou ser sempre aquela a estar na fila da frente, para falar com as pessoas calmamente e fazer com que entendam o quão irrelevante é o motivo de cada uma para a zanga. Sou também, muitas vezes, a cola que as junta de novo. Tenho uma parte de mim curativa, se é que o posso dizer, que me faz conseguir clarificar mentes.
50. Sou uma insatisfeita eterna. Nunca irei estar acomodada a algo ou a alguém. Exijo muito de mim, daquilo que faço e como o faço e penso constantemente em evoluir: em fazer mais, em ser mais. E, por vezes, encontro-me a fazer o mesmo com outros que não querem ser assim, que estão bem da forma como estão. 



No início, pensei que não ia sair da 5a pergunta.. Mas eis que surgem os 50 factos. Sentimentos de tédio por esses lados são completamente compreensíveis. Espero que tenham gostado, minimamente , desta minha confidência. Senti-me muito bem a descodificar-me assim, é libertador. Incentivo-vos a fazerem o mesmo, nem que não queiram que seja partilhado. 

Aos que leram até ao fim, obrigada pelo interesse, sincero, espero.

6 comentários:

  1. Está tão giro, Inês, li tudo até ao fim :)

    ResponderEliminar
  2. Podes achar esquisito, mas lembro-me bem da letra toda da música da Lua! Adorei ler, revelas-te um bocadinho de ti :) eu tenho a minha lista guardada no blog à uns tempos, mas não tenho lá muita coragem para a publicar (nunca me decido se o que lá está é demasiado pessoal ou não).

    ResponderEliminar
  3. Adorei Inês, fizeste-me lembrar da Raven, OH MEU DEUS, como eu adorava isso!! E não fazia ideia que tinhas um irmão gémeo, vocês são idênticos a nível de aparência ou são completamente diferentes? Ai a pancada que eu tenho por gémeos... ahahah

    ResponderEliminar
  4. Li ontem esta publicação e acabei por não responder. Adoreeei e as fotografias dão um toque especial, sem dúvida :)

    ResponderEliminar
  5. Que lindo Inês :D É sempre bom conhecer-te melhor!

    ResponderEliminar

YOU are here. Thanks for that.

 
Designed by Beautifully Chaotic