25.6.16

my TOP 4 STUDY TIPS!


Queria fazer esta publicação há já algum tempo, mas achei que esta seria a altura ideal para ela chegar à blogo. Primeiro, porque me sinto mais confortável em recomendar-vos estratégias que resultaram ao longo do semestre, sendo eu a cobaia da coisa. Segundo, porque mesmo que tenha chegado um bocadito atrasada para esta primeira fase de exames, há sempre quem vá à segunda e que precise de uma motivação extra, não é verdade? Pessoas que vão daqui a uns meses ingressar no mundo canibalesco da universidade, aqui vai o meu top 4 de coisas-a-fazer em tempos de verdadeira guerra académica.

1. Considerem o dia 1 de estudo o mais importante da época de exames. É aqui que devem organizar-se. Comecem por pegar numa folha e anotar todas as informações que precisam: datas de exame, matéria exigida, tempo de exame, tipologia do exame. Só quando tenho isto feito é que me sinto preparada para abrir a primeira sebenta, o primeiro ppt - coisas que devem também ter já descarregadas ou imprimidas nesta altura - e começar a queimar pestana a pestana. 

2. Esta é uma dica sagrada. Sempre que estudam um determinado tema, queiram saber mais sobre ele. E com isto, não digo que se ponham a ler uma carrada de artigos sobre o assunto no PubMed. Quero sim encorajar-vos a fazerem com que o que acabaram de ler ganhe vida, faça sentido! E como é que eu o faço? Youtube. O maravilhoso youtube. Deixo-vos alguns canais que tenho vindo a seguir: 

3. Uma boa memória visual ajuda. E neste momento já vos sinto a pensarem Ai eu sou péssima/o a lembrar-me de coisas. Mas o truque está num método simples e fantástico: os esquemas. O facto de serem vocês a fazerem a seleção de coisas a reter de um determinado tema e a colocarem-nas em modo causa-efeito, ajuda o nosso cérebro a associar cores e palavras de uma forma sequencial. No exame isto é um ponto a favor da vitória, porque vão até lembrar-se das coisas mais inúteis que surgiram aquando do vosso registo: já me aconteceu de me lembrar a qual classe pertencia um fármaco por o ter escrito na coluna da esquerda.. ou então por me ter enganado a escrevê-lo, enquanto fazia os meus resumos. São coisas banais, que chegam a ter muita importância no momento da prova. Por isso, resumindo: esforcem-se a escrever mais, digam mais vezes não às tabelas monótonas, feitas por outras pessoas, que não vos vão ajudar a memorizar o que lá estava.

4. Falem, falem, falem! O ambiente de estudo quer-se calmo, silencioso e pouco perturbador. E isto até podia ser tudo verdade se ser um bocadinho esquizofrénica a estudar não me valesse uma melhor "digestão do estudo". O que eu mais faço, principalmente quando não percebi patavina daquilo que acabei de ler, é: 1) lê-lo em voz alta 2) tentar explicá-lo para outra pessoa. E este ponto 2 passa por, por exemplo, subir ao andar de cima e, do nada, dizer aos meus pais: Sabiam que o bebé deve sugar o leite materno da aréola e não do mamilo?. O truque é debaterem a coisa mais parva com quem quer que seja que está à vossa volta, mesmo que isso seja a informação mais inútil e aleatória de sempre. Acreditem ou não, a piada do debate vai permanecer nas nossas mentes académicas e potencialmente valer-nos uma resposta correta no exame, à conta disso mesmo.



Além destas 4 dicas, não podia deixar de vos alertar que o sono, a alimentação e as distrações - as boas, como Game of Thrones - são das coisas mais importantes para se ter em plena simbiose, numa altura destas. Tudo o resto vem atrás. E não se esqueçam que a época de exames é isso mesmo: uma época. Vai passar. Mas enquanto estamos a ser atacados, defendemo-nos com as estratégias que temos. Desejo-vos uma bela sobrevivência. 

And may the coffee be with in our veins.

10 comentários:

  1. No teu caso recorres a vídeos no yotube e eu lembro-me no meu 12º que um dos métodos para estudar para história era a ver filmes e documentários. Pode ser uma ideia que aos olhos dos outros não faça sentido, mas no caso da máteria da Alemanha e etc há imensos filmes/documentários sobre isso e foi uma mais valia. E em relação aos esquemas, também costumo pôr tópicos ou ppt sublinhados com cores diferentes. Assim quando chego ao teste lembro-me que a matéria x estava na parte sublinhada a amarelo.
    Foi um posto muito bom :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. documentários são vida, não haja dúvida!

      Muito obrigada :)

      Eliminar
  2. Fazia exactamente essas coisas! Bem, não recorria ao youtube(na minha área não resultaria), mas procurava ler o maior número de coisas e o mais variado possível para que tudo encaixasse. E escrevia muuuito. Fartava-me de fazer esquemas e resumos. Escrevia a matéria de todas as formas e feitios, porque para mim resultava imenso. Escrevia, reescrevia e muitas vezes não relia as coisas mais do que uma ou duas vezes, pois preferia mesmo escrever de várias formas, anotar, sublinhar. Enfim, era uma pressão dos diabos, mas agora tenho saudades! Tantas!

    ResponderEliminar
  3. otimas dicas, concordo plenamente com tudo :)
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Adoro cada vez mais a edição das tuas publicações! Excelentes dicas, Inês!

    ResponderEliminar
  5. Adorei. Muito útil.
    Já agora, que material comprar para a faculdade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Cassandra :)
      A verdade é que, na faculdade, menos é mais. Não te aconselho a comprares muito material de estudo (a não ser que estejas num curso que o exija, como por exemplo arquitetura). No meu curso, limito-me a um caderno pequenino, que caiba numa bolsa, caneta azul, vermelha e verde, sublinhadores, um lápis e folhas brancas, muuuitas folhas brancas. Se quiseres saber mais um pedacinho sobre isso, aconselho-te a leres este post: https://she--was-here.blogspot.pt/2015/09/college-porque-motivacao-surge-de.html

      Eliminar
  6. Que bom ler dicas destas! Te-las-ei em conta no futuro! :D

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar

YOU are here. Thanks for that.

 
Designed by Beautifully Chaotic